terça-feira, 19 de julho de 2011

um barco e uma estrela

O meu barco voltou a tomar o seu rumo, já não está abarcado ao cais, a âncora já foi solta, e agora o barco anda por aquele oceano longe, onde as ondas é que traçam o seu caminho, o meu barco estava farto de estar sempre no mesmo sitio sem ver progressos sobre as suas acções, por isso decidiu ir outra vez com a maré, decidiu ser levado com o vento. À noite ao olhar para as estrelas, ele vê sempre uma que brilha mais e essa estrela és tu, como se fossem os teus olhos a brilhar de alegria e felicidade, mas ele não se quer apegar a mais nenhuma estrela, por isso é que o barco decidiu ser levado com todas as marés, com todos os ventos e com todas as ondas, para se esquecer de ti, e da estrela que te representava. E agora eu vejo o barco lá bem ao fundo, e cada vez mais distante e só consigo sentir saudade, saudade de tudo o que éramos e fomos juntos, como se uma coisa me tivesse apertar fortemente o peito sem parar.

3 comentários:

anna disse...

perfeito, adorei.

Pedro Miguel disse...

Tão triste e fofo. *-*

Gabriela ♥ disse...

Que lindo *-*