domingo, 5 de fevereiro de 2017

1617

Não sei gerir está falta que me consome a cada momento. As saudades são mais que muitas, quem me dera que por esquecimento deus te tivesse feito eterno. Agora percebo o quanto me fazes falta; nada é igual, nem nunca será. Nem sabes a falta que me fazes avô. Adoro-te, sempre!

sábado, 14 de maio de 2016

1937

Está a chegar o dia em que muitas emoções vão estar à flor da pele. Não sei que pensar, não sei qual será a minha reacção e tão pouco sei, o que será de mim, depois dito tudo. É incrível como o tempo passa tão rápido, como nos vamos apegando às pessoas que nos fazem felizes, que nos completam, que nos fazem sorrir, e agora, vai cada um para seu lado, completando aos poucos o seu caminho, sei que a amizade nunca se perde, nem nunca se irá perder. Acho que não vou conter a emoção nas despedidas, que vou lembrar-me sempre como devemos aproveitar a vida como se fosse o último dia, há coisas que marcam, e eu, não me arrependo nada de ter tido a oportunidade de vos conhecer de vos poder chamar de amigos, apesar da diversidade de feitios. Estou nervosa. Estou sentida, não sei que se passa, só sei que vou ter tanta saudade disto, de ser estudante, agora percebo porque dizem que é a melhor vida que podemos ter.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

19.58

Boa noite. Há dias assim. Há dias que nos apetece fugir, que não queremos ver ninguém, que queremos estar apenas no nosso humilde cantinho. E hoje, hoje eu, sinto-me assim. Estou farta de todos aqueles que falam do que não sabem, do que não sente, do que não vivem. Poderiam falar sim, se vestissem a minha pele, se andam-se com os meus pés, mas é pena que não consigam ter um coração como o meu.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

20.36

Amanhã é o meu aniversário, e vai faltar aquele abraço tão importante, o teu avô. Adoro-te, estás sempre comigo.

20.34

Nunca me abandonaste, nem nunca me abandonas. Obrigado por seres aquele, por seres o tal. Quando se ama, tudo se resolve, nada fica por resolver. Te amo

sábado, 9 de janeiro de 2016

2019

Estou perdida. Talvez seja porque a vida deu muitas voltas, ou talvez aqui já não seja mais o meu lugar. Ou então isto é apenas uma ilusão. Não sei o que é o amor, mas sei o que é a saudade, e o meu coração dói, dói muito. Não sei que se passa. Apetece-me ir embora e não voltar mais, daqui do nosso mundo. Já não sei quem sou, já não sei quem és, já não sei quem somos. Estou magoada. Quero fugir, mas não consigo. É triste.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

2130

Boa noite. Voltei. Acho que preciso disto outra vez. Escrever liberta-me, faz-me bem à alma. Bem-vindos de novo blogueiros.