domingo, 30 de junho de 2013

2315

Olá amor. Nunca escrevi para ti desta forma, sei, talvez tenha medo de te ter partilhado na escrita, de te ter entregado a frases, a palavras, que o vento leva. O amor cada vez se está a desgastar mais, e eu já não sei que pensar de nós. O meu peito segue-se vazio, mas o meu coração feliz. Não sei no que tornaste-te, mas eu já não te conheço; é como se fosses um estranho, e sei bem que nós nunca o fomos. Deixamos-nos perder por entre os dedos, e por entre as palavras que feriram e magoaram o nosso corpo. Eu voltei a escrever, voltei a sorrir, com a alma e o coração. E tu? Quem tens enganado com essas palavras tão frias? Dorme bem meu amor.

4 comentários:

wendy disse...

Por vezes nem as relações andam nos melhores dias, acredito que isso seja temporário não se percam. beijinhos e espero que tudo melhore

Vanessa Silva disse...

se gostei?
eu adorei!
obrigado querida <3

Margarida disse...

adorei

marie disse...

tão giro!