quinta-feira, 7 de junho de 2012

begins to become complicated

Cada vez que penso que daqui a uns meses te vais embora, e que resta muito pouco tempo para os nossos corações se deixarem de cruzar, eu fico gélida, fico paralisada, e já por instinto os meus olhos se começam a encher de lágrimas, mas prometo ser forte, prometo seguir em frente e erguer a cabeça, e cada vez que a saudade bater no meu peito, prometo sorrir e pensar que isto é muito importante para ti, e para mim que fico muito orgulhosa de ti, embora consiga esconder a tristeza que vai dentro do meu pobre coração que se esmaga contra o peito quando pensa nisso, eu ainda sorrio, sabendo que um dia irás partir, e eu terei de te deixar ir, sem choros, sem promessas, apenas com sorrisos. E assim acabo a minha noite, com uma lágrima no canto do olho..

2 comentários:

d calado disse...

depois do presente a memória irá sempre pesar, fazer-se sentir. continua com o grande blog que tens em mãos!

mariana disse...

adorei o teu blog e, principalmente este texto! está perfeito, gosto mesmo muito! vou seguir*
um beijinho