quinta-feira, 7 de junho de 2012

grandfather III

Avô, sei que há imenso tempo que não escrevo para ti, mas sabes que não é por isso que me esqueço de ti, antes pelo contrário. Hoje estou aqui a escrever para ti, porque sei que deves estar orgulhoso de mim, por ter deixado de fumar, a verdade é que foi preciso um susto tão grande daqueles para que eu percebe-se que aquilo não fazia falta em parte alguma da minha vida e que me matava a cada baço que dava nele, sei que a coisa que mais detestavas enquanto estavas aqui neste mundo era o tabaco, e estavas sempre a criar argumentos para defender aquele aquilo fazia mal, a verdade é que faz, e muito, mata a pessoa a cada dia sem dar-mos conta, tenho a noção que o susto que apanhei de passar uns belos dias no hospital foi mesmo para aprender que o tabaco devia sair da minha vida, e saiu como podes verificar aí do teu mundinho. De resto avô acho que vais acompanhando os meus dias de perto e como podes ver não correm muito para melhor, embora eu tenha sempre um sorriso no rosto não quer dizer que eu esteja feliz, a verdade é que também o tive de aprender a ser, sozinha, sem ninguém para me dar palmadinhas nas costas e dizer que estava ali ao meu lado, na verdade não precisei de nada disso quando estive mal, quando chorava dia e noite, noite e dia, pedi-te muitas forças nessas semanas, falei vezes sem cota contigo, e tu deste-me oportunidade de ver que não preciso de ninguém para ser feliz, que também o consigo ser sozinha. Acredito que estejas aí de cima a ver todos os meus passos e que a casa erro meu me dás uma consequência para eu perceber que errei. Desde que partiste para esse lado, que eu acredito que tu sejas, e serás sempre o meu anjo da guarda, é por isso que confio a ti todas as forças que tenho tido, todas aquelas que fizeram levantar naquelas manhãs dolorosas, só tu e eu sabemos o que passei; agora já estou aqui, forte e de pé, ainda não completa, mas viva. Obrigado por ouvires todos os meus dilemas de meia noite. Um grande beijinho desta tua neta que te adora. Nunca te esqueças de olhares por mim aí em cima, as saudades são muitas.

8 comentários:

Mariana disse...

não me refiro a ti, mas acho que nem todos fazem tudo para serrem felizes*

Ana Margarida disse...

Está tão bonito. E, oh, fico feliz por teres largado o tabaco.

Lil's disse...

é mesmo :)

caroline pipi disse...

que lindo :')

Aurora disse...

és forte amor <3

Aurora disse...

Obrigada princesa linda <3

cats disse...

há quem o dizes!

Mariana Ferreira disse...

a música é das mais realistas que eu conheço, Eddie Vedder - Society :))