sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Quando estamos apaixonados esquecemos tudo o resto, esquecemos todos os nossos amores antigos, todos os nossos passados, todas as pessoas que já passaram por nós e que de alguma forma já nos fizeram felizes e nos disseram palavras únicas. Quando estamos apaixonados, não conseguimos encontrar razões para não gostar, para criticar, ou para apenas ver os erros que eles cometem, quando nos apaixonamos andamos com um sorriso tolo no rosto e saltitamos e soltamos as maiores gargalhadas da nossa vida, não vemos os defeitos e vivemos sempre ansiosos para o rever de novo. Mas por vezes esquecemos-nos que ao estarmos apaixonados podemos sentir a dor do sofrimento, da solidão e da desilusão, porque nem sempre vimos o certo e o errado na pessoa que gostamos, esquecemos-nos também que podemos ser iludidos com falsas palavras e que podemos não ser sempre correspondidos, e esquecidos passado algum tempo, é isso que também faz parte na nossa paixão. Depois de sermos desiludidos e iludidos, começamos-nos a lembrar de todas as palavras ditas por aqueles especiais que nos fizeram feliz um dia, começamos a precisar do sorriso deles e pensamos depois também que eles de certa forma também nos desiludiram, mas que estiveram sempre lá quando mais precisamos; aprendemos assim que errar é humano, perfeito não existe ninguém, mas aprendemos também que quando a paixão vira desilusão voltamos-nos a lembrar de todas as palavras confortantes que saíram da boca deles e só aí nos lembramos que quando a pessoa que gostamos nos desilude tem de vir alguém preencher essa ferida, e isso não é justo, nem nunca será!

Sem comentários: