terça-feira, 19 de julho de 2011

m de máximo, m de meu

Gosto de dias atribulados, gosto de acordar tomar banho e pensar no que vou vestir a seguir, gosto de ter planos logo pela manhã, gosto de ter sempre planos porque a verdade é assim que os meus dias se tornam mais alegres. Gosto de ouvir a tua voz logo pela manhã, e saber que já trabalhas e eu ainda estou na cama a ganhar coragem para me levantar, gosto de acordar e poder sentir-me presa a ti, gosto de acordar e sentir que tenho alguém do meu lado, que se preocupa e cuida de mim, gosto de sentir o cheiro da manhã, gosto de ver o sol brilhar. Os meus dias deixaram de ser assim a partir do momento que decidiste sumir-te de novo, os meus dias deixaram de ser assim porque tu deixaste-me sem dias destes. Gostava de acabar de jantar e logo a seguir descer muito rápido as escadas da minha casa, fechar a porta com toda força e à minha frente estas tu à minha espera, entrava no carro dava-te um beijo e a tua frase era sempre igual "não deves ter frigoríficos em casa" e que eu acabava sempre por me rir, e fazer aquele olhar meio estranho. Não vou dizer que me arrependo de tudo o que passei contigo, porque não é verdade, apenas a saudade é algo que me mói a cada instante e a cada dia.

Sem comentários: