segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

2316

Tu deixaste-me ir morrendo aos poucos, assim como eu deixei morrer o amor que havia dentro de mim. Por nós, por mim ou por ti, eu não me deixei levar na maré durante tempos e tempos, fiquei à tua espera dias infinitos que pareciam não mais acabar, a saudade matou-me, a tua ausência fazia com que uma lágrima se derrama-se por o meu rosto a cada momento. As brigas pareciam não ter fim, e eu só ouvia o bater do meu coração mais forte, mais acelerado que um tic tac de um relógio, não aguentei, segui em frente, matei o meu amor por ti, assim como tu o mataste, assim como tu fizeste comigo, deixaste morrer tudo o que demoro séculos a construir, agora sei que o meu coração será de outro alguém, e esse alguém já esteve muito mais longe de me fazer sentir viva de novo. Espero que sintas tudo o que eu senti, e que consigas ser tudo aquele que eu fui, que leves uma leve chapada de luva branca e acordes para a vida e depois seja tarde, e que na tua cabeça tu penes "já é tarde demais". Este foi o nosso fim. Sê bem-vindo à minha nova vida previsível.

3 comentários:

Aurora disse...

Doeu muito mas tenho a certeza que agora serás feliz. Não tenhas medo de te entregar porque o amor encontra-nos sempre. <3

wendy disse...

força nesse novo rumo (:

mariana disse...

gostei :)