quarta-feira, 2 de maio de 2012

previsivel

Depois de tanto tempo sem nos ver-mos desde que decidimos acabar com a nossa relação, hoje reencontrarmos-nos de novo sabendo que o coração de cada um de nós, já estava ocupado por outro alguém. Entrei no carro e disse um bom noite suave, e sublime, sem sequer olhar para ti. Lembro-me de te perguntar se estavas bem. Entre o desejo talvez de dentro de cada um de nós, eu decidi não magoar-mos a nossa amizade acima de tudo, por isso, recostei-me no banco e ajeitei-o à minha maneira, olhei para a lua e tentei tirar dela todas as palavras sábias, todos os sentimentos que foram vividos, mas que agora já não eram mais sentimentos dignos de se passar algo entre nós. Acabei por me focar na lua e começar a disparatar mil e uma coisas, verdadeiras, não sobre nós, não sobre mim, mas sim sobre ti. Enquanto desviava o meu olhar para ti disse como era engraçado o destino ter sido tão irónico ao ponto de estar-mos ali, mas que agora não interessava isso. Assim foi, não houve troca de emoções, nem sequer de carícias, acho que às vezes nos precisamos de superar a nós próprios, e eu acredito que se tive aquela atitude para contigo, mais tarde ou mais cedo alguém me vai fazer perceber porque a tive. Desculpa se estavas à espera que me desse um pouco a ti, mas continuo a adorar-te.

8 comentários:

Katty disse...

Reagiste como achaste melhor na altura e pronto. Mesmo que não compreendas bem foi a tua reacção e pronto. Há coisas assim. Simplesmente são como são.

patrice disse...

gostei muito!

Jace disse...

hum, um rapaz...
E ainda bem que somos assim (:

Ana Margarida disse...

Por vezes, o afastamento não é assim tão mau.

Inês disse...

Às vezes temos de ser assim... Foste muito forte!

mn disse...

agindo dessa maneira protegeste-te do arrependimento de poderias sentir depois ;)

caroline pipi disse...

já passei por uma situação parecida.

bam disse...

Consegui sentir cada palavra! É assim mesmo, sê forte!