quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

another day

Eu até posso não saber quem tu és, mas tu certamente que te vais lembrar de mim, posso dar uma gargalhada infinita e tu pensares que eu estou bem, por fora, mas por dentro a dor cala-me todas as noites, eu posso ter um brilho nos olhos, mas não quer dizer que ele seja verdadeiro todas as vezes, posso não demonstrar, mas sinto, posso não falar, mas isso não quer dizer que não tenha nada a dizer, eu até posso optar por caminhos errados ou obscuros, mas só o teu caminho vai ser o certo. Eu posso passar por ti e sorrir, e tu apenas pensares que eu ultrapassei tudo, mas na verdade eu ainda continuo num buraco bem fundo. Tu podes achar que sabes tudo, mas no fundo não sabes nada, tu podes achar que não me conheces o suficiente, mas lá no fundo sabes que me conheces bem demais. Tu achas que o meu coração não é teu, mas com toda a certeza que tu sempre foste verdadeiro, quando estavas comigo.

4 comentários:

Mariana disse...

são mundos partilhados, muitas vezes separados pelas ilusões*

Cárina disse...

está lindo! adorei! :)

Anniee. disse...

sou normal querida, oh x)

Ana. disse...

gosto