segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

cold night

E só de não saber de ti congela-me o coração, só de não saber por onde andas ou te deixas perder deixa da minha boca saírem palavras sem sentido que logo se despedaçam pela noite fora. Faz frio lá fora, e eu não vejo a hora de tu voltares, isto é se voltares, bem nem sei... estou cansada, cansada e perdida, o frio apodera-se de mim, e eu não te tenho aqui para me poder aconchegar no teu colo, a noite já vai longa, o frio é intenso, eu vou dormir, que a lua te ilumine e te dê o caminho certo, ou então perde-te no errado e vem até mim, estou exactamente no sitio onde me deixaste da última vez. Procura-me, ou então segue em frente, sem dizeres uma palavra. Boa noite.

9 comentários:

pête disse...

Eu não me consegui afastar porque achei que se fizesse isso não ia apenas fazer com que ele tomasse consciência do que se estava a passar, mas também só nos ia afastar mais na nossa relação. Assim decidir ficar ao lado dele e aguentar com o que quer que acontecesse, continuamos com a nossa cumplicidade e resolvemos as coisas juntos.

Katty disse...

Tudo vai ficar melhor ;)

abc disse...

Boa noite princesa *
E que descanses (...)

Susan disse...

gostei imenso *

bruni disse...

está tão bonito.. mais cedo ou mais tarde ele(a) volta, não te vás abaixo.

Hapi disse...

Já estou a ver o tipo de rapaz que ele é... Talvez ele caia em si!

Mariana disse...

o medo de magoar está lá de qualquer das maneiras...
mantém-te quente, sem precisares de ajuda*

Mariana disse...

mas por vezes só assim conseguimos dizer o que pensamos...

Mariana disse...

tem de ser assim *