sexta-feira, 18 de novembro de 2011

o amor

Por vezes perguntou-me o que é o amor, sabendo eu que talvez já o tivesse sentido verdadeiramente, nem que fosse apenas pela minha mãe, pelo meu pai ou pela minha irmã. Mas depois penso que não é exactamente a esse amor que quero chegar, é aquele amor arrebatador, verdadeiro e puro, aquele que só se sente uma vez na vida, aquele que fica para sempre, aquele que não se esquece e que por mais coisas que venham ele vai sempre permanecer, aquele que se sente por uma pessoa por quem és às vezes capaz de arriscar a própria vida. Farto-me de pensar o que é sentir isso, ou talvez eu já o tenha sentido, mas calo-me, calo-me porque nessas coisas de amor, eu nunca fui muito perspicaz, às vezes acho mesmo que isso de amor, não é para mim.

9 comentários:

Suu disse...

Princesa, ando com tão pouco tempo para o blog que já há algum tempo que não passava por aqui. Mas sim, agora já está tudo bem, foi só um pequeno abalo, mas já passou :'). E tu pequena, como estás?

paulamaria disse...

parece que escreveste o meu pensamento diário, penso nisso todos os dias. encho-me de serás. muito carinho e muita força <3

Suu disse...

Pois é meu bem, tenho tido tantos trabalhos, e tanto para estudar que nem sei para onde me virar, e por isso já nem tenho escrito tanto como costumava :/

Vanessa Santos disse...

muita força.

Maria Inês disse...

Tu vais encontrar o verdadeiro amor, vais ver, o tal que te fará sentir nas nuvens. Não percas a esperança querida.

Mariana Ferreira disse...

é, é mesmo. (infelizmente).

wendy disse...

obrigada eu.

- Susana . disse...

Quando encontrares o tal , vais ver o que é realmente o amor (:

Ana Margarida disse...

Penso o mesmo que tu :c o amor, não deve de ser para mim ..