terça-feira, 8 de novembro de 2011

excepções

Ás vezes as nossas conversas podem ser as mais banais, podem ser as mais estranhas e podem ser as mais absurdas de sempre, mas são as nossas conversas, aquelas em que ficamos a conhecer ainda mais um do outro, ficamos a conhecer ainda mais o que um gosta e outro detesta, são essas conversas que às vezes de tão absurdas e parvas que são que me fazem sorrir nem que seja por uma milésima de segundo, mas fazem-me esboçar um sorriso nos lábios, até nos meus piores dias, até naqueles mais cinzentos que apenas só consigo sentir raios sobre a minha cabeça. Mas nós, gostamos de ser assim, absurdos, tontos, doidos e parvos, nós gostamos de exceder as regras, nós não gostamos de regras, porque nem mesmo nós somos uma.

3 comentários:

words. disse...

tinha alguem que me fazia sentir, como te sentias neste texto, alguem que hoje me deixa saudade.

words. disse...

acredita, sao especiais*

débora pereira disse...

obrigada querida, também adoro quando tenho conversas assim desse género (: