terça-feira, 12 de julho de 2011

past, mind

Hoje pensei no tempo, e também um pouco no passado. Hoje sentei-me meti as mãos sobre a minha cabeça, e comecei a pensar por todas as coisas que já tinha passado e por todas as coisas que me tinham marcado. A verdade é que há aquelas que me estão agarradas à memória como se fossem pregadas com um prego numa parede, quando o meu cérebro começa a pensar nas memórias parece que em frente dos meus olhos passam imagens como se fosse em slide, e eu vendo-as passar esboço um sorriso parvo, depois algo forte me bate na cabeça e me dá uma grande dor, e eu começo a ver que a realidade agora é o presente e não o passado. A verdade é que o passado ainda marca algo na minha mente, assim como tu nos meus pensamentos.