segunda-feira, 25 de julho de 2011

-Não gostas de mim complicado?
Gostava ou gosto, é uma coisa que me interrogo todos os dias, a verdade é que me atormentas cada vez mais a cada dia que passa, e eu não sei que fazer mais com este sentimento, se o deixar sair, ou se o meter para dentro. Sabes como sou, e sei que querias que lutasse por ti de outra maneira e com todas as palavras, mas não sou assim, não posso dar mais daquilo que sou, não posso estar sempre a aparar-te as tuas coisas e se depois continuas a cair sempre. Já demonstrei mais do que queria em algumas situações, com gestos ou palavras. Não é por sair da minha boca perante ti um "adoro-te" que te vai fazer alguma diferença. Sei que me procuras ainda de longe e ainda que o digas indirectamente ou através de outros. Sabes como sou, não sou de te moer a cabeça até confiares em mim a cem por cento e deixares as marcas que te fizeram do passado bem guardadas, só me vou dando aos poucos e poucos. E com te disse e volto a dizer afastaste porque não tinhas coragem de assumir que não te era indiferente sobre ti. Não quero que fiques a pairar sobre o ar, a pensar o que vai na minha cabeça, porque nem sequer consegues saber o que trago guardado nos meus pensamentos. Mas cada um tem o seu feitio e modo de ver as coisas, e eu tenho um pensamento diferente do teu, tão diferente que depois no fundo se torna tão igual.

Sem comentários: