domingo, 17 de julho de 2011

há perguntas que nunca vamos ter respostas!

Não há maior dor do que a da perda, a verdade é que esta perda podia ser passageira, podia ser daquelas que se esquece com o tempo, com os minutos e os segundos, podia ser daquelas perdas que hoje nos dói, e amanhã podemos já nem sequer nos lembrar-mos que essa dor existiu mais. Mas não se trata disso, esta perda é a perda de alguém que partiu antes de nós, de alguém que nos deixou e que não sabemos se em alguma parte mais a vamos encontrar, ou rever. Faz hoje um ano que tu partiste tia, e para mim mais parece uma eternidade, a saudade aperta, o desejo de te ver é cada vez maior, e só de saber que já não te vou poder ver novamente custa, custa muito. Sei que nunca tivemos muita ligação, mas a que tivemos bastou para perceber que depois de tu partires, eu senti a tua falta e ainda hoje a sinto, e cada vez que penso nisso nem quero acreditar que nos deixaste, que partiste sem nós poder-mos fazer perguntas do porquê de tal acontecimento, agora já ninguém nos poderá dar as respostas, apenas nos poder-mos recordar de ti e de todos os momentos que passamos juntos. O Natal, nunca mais foi o mesmo sem ti, é incrível como se sente tanto a tua falta naquela casa, é uma cadeira vazia à mesa, menos um prato na mesa, menos uma pessoa connosco, e é tão difícil não deitar uma lágrima nessa noite, mas tão difícil, porque acabo sempre por lembrar de todas as palavras, de como as coisas eram, mas sei que tu gostas com toda a certeza que sejamos fortes, eu sei. Em qualquer lugar que estejas, sei que vais olhar por mim, passaste a ser o meu anjinho da guarda, por ti sinto-me protegida, e quando estou em perigo sei que és tu que me salvas, e que estás sempre vigilante, segues todos os meus passos, não me deixas dar nenhum passo errado, e afastas-me sempre do pior e só do que é bom me aproximas. Hoje passado um ano, praticamente todos os dias me lembro de ti, mas afinal as pessoas que nós gostamos também morrem, e escrevo isto tudo com uma lágrima no canto do olho; tenho-te sempre no meu coração. Saudades de ti Tia.

Sem comentários: