domingo, 1 de maio de 2011

preciso mesmo

Preciso de encontrar um novo rumo para a minha vida, preciso de saber quem sou, preciso de conseguir distinguir o meu passado e o meu presente, preciso de saber quando andar para a frente e quando é para dar dois passos para trás, preciso de sentir de novo, preciso de gostar, e preciso de sentir saudade, preciso de novo de sentir isto tudo para saber o que é. Quando tu partiste levaste metade das coisas que já tinha aprendido, contigo, eu como sempre fiquei sem nada, fiquei até quase sem saber o que pensar ou como agir, mas ao menos não me levaste o coração, apenas porque eu não deixei.

1 comentário:

Mafalda disse...

Estas tuas palavras podiam ser tão minhas, começando no «preciso de conseguir distinguir o meu passado e o meu presente». Porque e que nos custa tanto fazer essa distinção? Talvez porque e difícil aprender a viver com uma pessoa mas ainda mais desaprender a viver sem ela? Não sei, mas sei que estas palavras podiam ser minhas!*