segunda-feira, 30 de maio de 2011

andas por aí II

Continuas perdido, por aí, por essas ruas, hoje mais frias que nunca, vazias e chuvosas, mas tu não te importas com isso, sempre te importaste mais com o teu bem estar do que com o meu ou com o dos outros, mas agora foste tu que te perdeste, agora foste tu que escolheste o caminho errado, sem volta para o certo; sei que é difícil vermos-nos a cair da montanha mais alta sem ter ninguém lá em baixo para nos amparar a queda, tu fizeste o mesmo comigo, quando eu andei por aí perdida, à chuva e sem ter um coração, ou uns braços onde me abrigar das coisas que me podiam magoar, é tão confuso quando vemos as coisas que fizemos ao outros estarem a acontecer a nós, isso costuma-se dizer, que não fomos nós que pedimos menos, fomos nós que magoamos demais, e principalmente tu, que magoas as pessoas ao ponto de as deixar cegas do coração e do pensamento, agora que és tu que andas por aí perdido não fiques à espera que eu vá ao teu encontro, porque quando eu me perdi, tu nem sequer te preocupaste em achar-me!

3 comentários:

- Jezebel disse...

obrigada querida :)

- Jezebel disse...

este texto só demonstra que há muita gente por aí, que não se preocupa com nada e passa por cima de tudo e de todos para alcançar os seus objectivos. e ainda bem que ainda se vê por aí alguma justiça, já é rara de se encontrar!
gostei *

Someone* disse...

Adoro o texto, adoro o que escreves *.*
tou a seguir o blog, continua assim :)