segunda-feira, 22 de outubro de 2012

2354

A chuva soa-me a nostalgia, a apertos no coração e a saudades constantes para que chegue o fim do dia para te poder abraçar; bons tempos esse diria eu. Agora espero apenas que o fim do dia chegue depressa para eu me poder aconchegar no sossego do meu espaço, saber que não voltes chega-me a torturar a mente, mas não me chega a ofuscar o coração.

2 comentários:

Aurora disse...

Escreves maravilhosamente bem. E eu tuas, linda <3

Catarina. disse...

Oh Mel que verdade , pena que sejam os poucos que pensam daquele jeito! Sim este tempo dá-nos mais amor ihih :')