sábado, 14 de janeiro de 2012

not change for anyone

E a minha complicação afecta cada vez mais aqueles que me rodeiam, o meu orgulho e as minha palavras certas e sempre com a mesma opinião, dá por vezes a volta à cabeça. A baralhação que às vezes causo no teu cérebro deixa-te sem saber para onde é a direita e a esquerda, e eu talvez a maior parte das vezes não perceba que isso fica a pairar sobre a tua mente. As palavras frias e bruscas que por vezes saem da minha boca são as que mais magoam, tendo eu a plena noção disso, mas sempre me disseram para eu ser sempre aquilo que sou, para ser verdadeira, para ser a excepção, e não a regra. Muitos conhecem, poucos sabem, raramente algum conquista, mas quem me conhece como ninguém, sabe que por trás de todos os meus defeitos, existem grandes qualidades.

2 comentários:

Katty disse...

Eu também sou assim, duro, verdadeira, alguns até dizem que sou fria. Mas a vida ensinou-me a ser assim. Ás vezes gostava de conseguir controlar a minha boca porque sei que minha maneira de ser magoa quem me ama. E eu não quero magoar. Talvez tenhamos de encontrar uma forma de manter esta coisa que nos distingue e ao mesmo tempo não sermos tão "duras" e frontais.
Pelo menos eu espero conseguir chegar a esse equilíbrio.

wasn'that diana* disse...

passo por isso cada dia. força.