domingo, 8 de janeiro de 2012

bye bye

Entre nós já não existe nada, não existe amor, nem sequer amizade. O sentimento que se meteu entre nós os dois foi apenas a indiferença, indiferença essa que fez com que nos tenhamos afastado, com que fez que o meu sentimento por ti fosse diminuindo, e não culpes mais ninguém a não ser a ti por isso, tu é que quiseste, tu é que me enganaste, tu é que mentiste, tu é que magoaste, feriste-me até ao ultimo poro do meu corpo e nunca sequer te importaste em pedir desculpa, em perguntar-me se estava bem, ou se precisava de alguma coisa, nunca te limitaste a fazer nada disso. Eu estou bem, agora sim, estou bem, sei que sempre pensaste que eu fosse sempre correr atrás de ti como uma idiota, mas o que é certo é que esta idiota que tu julgavas fraca, ingénua.. tornou-se forte, tão forte que de tanto a magoares ela aprendeu a derrubar também, aprendeu o lado bom da vida e que depois de um alguém aparece sempre outro, alguém que nos conforta, e que nos cura as feridas deixadas outrora, foi isso que aconteceu, deixei de ser burra, e por mais que tenha magoado tanta gente e por mais quedas que tenha dado, eu levantei-me com um sorriso, com um brilho nos olhos, e com força enorme de te ver caído, passar-te ao lado e ainda continuar a sorrir. É irónico como já passou um ano, e tu ainda continuas a querer conquistar-me com as tuas falsas palavras, mas não tentes, não insistas, porque nunca mais me vais ver cair nas tuas mentiras, porque eu não vou procurar-te mais, eu não vou sequer gastar as minhas palavras contigo, só quero que me deixes, na paz dos meus dias confortantes, deixa-me de novo gostar de alguém, de ser feliz, por favor, não me procures mais; a nossa amizade já acabou à muito tempo. Não me procures, porque eu também não te irei procurar. E isto é o fim, não te esqueças que eu sempre te avisei que ias acabar caído por causa das tuas mentiras, percebes agora o que quis dizer com isso? Não te desejo mal, mas sei que tu também não me desejas muito bem, pode ser que um dia percebas tudo aquilo que te quis transmitir durante um ano. Adeus, e não, já não és o meu pseudô amor.

15 comentários:

Hapi disse...

Se eu te pudesse explicar como isto me tocou e me fez lembrar do meu passado/presente... está lindo!

inêsf. disse...

bem verdade.

bettina disse...

nem vale a pena tentarmos...

Leonor disse...

é complicado dizer adeus, mas por vezes é o melhor :)

Susan disse...

a serio meu doce ?

Susan disse...

que doce *

danielacosta disse...

às vezes é complicado. adorei o texto*

Ana Cidade disse...

gosto muito, sigo*
http://anacidade.blogspot.com/, este é o meu blog, passa por lá se gostares segue, obrigada e desculpa o incomodo. (:

Hapi disse...

De nada :)

Leonor disse...

desde que fiques bem.

ana patrícia disse...

ah isso eu não consigo xD

ana patrícia disse...

és como eu xD

Mel disse...

Uf, que duro! Gostei muito, acho que essa é a atitude que tem que ter frente essas situaçoes. Tem coisas muito melhores pela frente!

Katty disse...

Fico contente com o que li.
Estás a ultrapassar tudo =)
O adeus demorou o seu tempo mas veio e veio porque és forte e não desististe de ti.
Estou orgulhosa da tua força!

Katty disse...

Ah assim sendo, vai indo e vendo como corre com esta relação.