quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

não quero pensar

E sinto ainda o teu cheiro que permanece no meu corpo como se fosse um aroma muito forte, consigo sentir-te ainda hoje, a agarrar-me a mão com toda a força, ao longe ouço a tua voz, e de perto sussurras-me ao ouvido como se ainda tudo tivesse bem. O meu coração explode, explode cada vez que tu tentas aproximar-te dele, o meu corpo treme, a minha pele arrepia-se, e eu fico quieta, calada, e sem qualquer reacção perante ti. Em tempos, foste a pessoa que mais vezes me levantou de quedas e me alertou para as coisas quando eu estava errada, ainda hoje gostava que fosse assim, sempre te ouvi, e o meu coração parece que ainda hoje sente as tuas palavras quando eu tenho certas e determinadas atitudes, quero-me livrar da tua voz, que constantemente está na minha cabeça a dizer por onde devo ir, e o que será melhor para mim; quero-me livrar, quero-me livrar de tudo o que me possa ligar a ti, mas não consigo, não posso, ou melhor, não quero sequer pensar que tu um dia vais sair da minha vida, do meu coração, e do meu caminho.

2 comentários:

Andreia' disse...

oh percebo-te tão bem! :x Força*

Katty disse...

Sincero, gostei.
Força!