domingo, 20 de março de 2011

pff

Juro que estou numa fase que já não consigo perceber o que é gostar, ou o que é amor. Acho que agora a única coisa que preciso é parar por um bocado e somente focar-me naquilo que gosto e naquilo que quero, porque o resto vem por acréscimo e é simplesmente secundário. Já algum tempo que não sei o que é viver sem que o coração dê pulos cada vez que vê aquela pessoa especial, já não sei o que é estar calma quando essa pessoa entra, já não sei o que é não tremer quando ele se aproxima, já não sei o que é não gaguejar cada vez que eu tento falar para ele. Sinceramente já não sei o que é isso, já não sei o que é viver na paz, ou pelo menos ter paz nos meus dias. Gostava que tudo voltasse ao normal, ou que pelo menos tentasse para que isso dê certo, mas também o que é certo é que não é assim tudo tão fácil, e não basta só pedir, se queremos alguma coisa, temos de lutar para a ter, na verdade é que eu ando farta de lutar para depois não ter nada em troca, e em vez disso o meu coração fica baço, cansado e sem qualquer pinga de sangue que possa cair, porque afinal já transbordou demais, lágrimas já não as tenho para chorar, e a minha cabeça e as minhas cordas vocais parece que vão explodir a qualquer momento, já não há palavras, e se houverem sei que a partir daqui vão ser inúteis, por favor, deixem-me ser feliz, deixem-me sorrir, deixem-me ser livre, e acima de tudo deixem-me viver!

1 comentário:

abc disse...

Já estive nessa fase.
É bom, em parte, porque nos concentramos nos estudos e nas amizades. Mas precisamos de alguém que nos faça arrepiar. É bom.