sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

e então escrevi assim

Não queria estar aqui, mas afinal estou, não queria fazer isto e já podia estar de regresso a casa, mas o que é certo é que não estou, estou de regresso ao teu caminho, ao teu encontro, e nem sei ao certo o que estou aqui a fazer, mas gostava de saber porque o faço, porque me dá para cometer loucuras assim, nem que fosse só por hoje, por agora, mas afinal é que não estou a perceber nada do que se está a passar dentro da minha cabeça, e agora não sei que dizer ou fazer, mas sei que quando te vir cruzar o portão da escola e te deparares comigo vai-me certamente sair algo da minha boca. Mas também pode ser que um dia por ti e por mim saiba o que estou aqui à fazer à mais de vinte minutos, sentada à porta da escola, à tua espera. Mais uma vez acho que estou a ser fraca, como já fui antes, mas eu lá no fundo sei que também sou forte e aguento tudo e mais alguma coisa, ou então espero aguentar. 


Escrevi isto exactamente quando estava à espera dele à porta da escola, mas depois de ele se dirigir a mim e me dizer "estás tão bonita", eu acho que valeu a pena esperar, nem que fosse para ouvir as palavras de conforto dele!

Sem comentários: