segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

sem resposta

Por agora não quero respostas para as minhas perguntas, para os meus pensamentos e para os meus suspiros; quero apenas ouvir o silêncio, a ouvir o som dos nossos lábios a tocarem um no outro e ouvir o coração a bater cada vez mais forte, não preciso de perguntas, para encontrar respostas, nem respostas para encontrar perguntas, porque afinal as coisas só se tornam mais dificies se lhe dermos nomes, então se é assim, eu não vou dar nome nenhum a nada, nunca, nem que seja só para me ver feliz, ou por as coisas não se tornarem dificies. Há quem diga que o amor não nasce, constrói, e afinal acho que a verdade é mesmo essa, apesar de não acreditar muito no amor, porque no que sempre acreditei foi na amizade, porque foi o único sentimento que me deixou sozinha de nenhuma das maneiras. E é por isto e por tudo que não quero encontrar respostas para nada, mas sim deixar o tempo dar as respostas por sim!

1 comentário:

Princesa do nada disse...

Tenta fruir o momento, e não sofrer por antecipação.. é o que tento fazer todos os dias..
beijinho**