domingo, 30 de janeiro de 2011

apenas nada

Hoje estou sem palavras, nem sei que dizer já à cerca de tudo isto, juro que estou mais confusa do que nunca, mas também tu fazes-me tão bem que não consigo deixar de falar contigo todos os dias, porque afinal eu preciso de ti e tu de mim. Já nos habituamos tanto um ao outro que acho que tu sem mim ou eu sem ti já não era a mesma coisa. Não queria complicar nada, e sei que tu também não, agora apenas deixa as coisas correrem, se der dá, senão der, não dá!

Sem comentários: